Sobre o Andbank

Andbank anuncia acordo com Triar e dobra o volume de ativos no país

Andbank anuncia acordo com Triar e dobra o volume de ativos no país

voltar

ANDBANK

Share on FacebookTweet about this on Twitter
Andbank anuncia acordo com Triar e dobra o volume de ativos no país

ANDBANK ANUNCIA ACORDO COM TRIAR E DOBRA O VOLUME DE ATIVOS NO PAIS     Dando continuidade a seu projeto de expansão no Brasil, o Andbank acaba de assinar acordo operacional com a Triar, gestora independente. Com isso, o volume de ativos do banco avançará de R$ 2 bilhões para R$ 5 bilhões, aproximadamente.   […]

ANDBANK ANUNCIA ACORDO COM TRIAR E DOBRA O VOLUME DE ATIVOS NO PAIS

 

 

Dando continuidade a seu projeto de expansão no Brasil, o Andbank acaba de assinar acordo operacional com a Triar, gestora independente. Com isso, o volume de ativos do banco avançará de R$ 2 bilhões para R$ 5 bilhões, aproximadamente.

 

De acordo com o CEO do Andbank Brasil, Nilton Breinis, o acordo está diretamente ligado à visão de mercado de ambas as empresas, que operam com plataforma aberta, independente, sem produtos próprios. “Nosso trabalho é aconselhar os clientes sobre as melhores alternativas de investimento disponíveis. Não queremos apenas vender produtos”. Ele lembra que essa sempre “foi a proposta do banco ao longo de seus quase 90 anos de operação”, que hoje, com estrutura globalizada, está presente na Europa, Américas do Norte e do Sul e em Israel.

 

Pelo acordo estabelecido e assinado na sexta-feira, 23 de março, o Andbank iniciará o processo de transição, previsto para ocorrer durante os próximos meses, quando então a Triar passará a utilizar as plataformas do banco para realizar a gestão dos investimentos de seus clientes.

 

O Andbank tem como clientes pessoas físicas de alta renda que compartilham sua visão de longo prazo. Para consolidar sua expansão no Brasil, o banco pretende, segundo Breinis, “fechar ainda este ano outro acordo operacional e dois outros em 2019”. Além disso, o plano de crescimento pode incluir aquisições, fusões, bem como a entrada em outros mercados – como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte, Curitiba e o interior do estado de São Paulo – por meio de parcerias com agentes autônomos locais ou family offices.